Estadiamento da Doença Renal Crônica


A Doença Renal Crônica (DRC) consiste em lesão renal e perda progressiva e irreversível da função dos rins. A doença pode acometer primariamente e predominantemente estruturas diferentes dos rins, como os glomérulos, túbulos, interstício ou vasos sanguíneos renais.


Dependendo da estrutura acometida, poderá levar a manifestações clínicas e laboratoriais distintas, que poderão necessitar de abordagens terapêuticas específicas. Outro ponto importante é a etiologia multifatorial que pode estar implicada na origem da DRC, podendo ser hereditária, inflamatória, infecciosa, metabólica, imunemediada ou tóxica, que também podem necessitar de terapias distintas. Importante ressaltar, que os diferentes padrões de lesão e etiologias da DRC vão necessitar de tratamentos específicos, o que torna muito difícil estabelecer um protocolo de tratamento uniforme para todos pacientes.


Apesar dos diferentes tipo de lesões e etiologias, a DRC, de forma progressiva, leva à falência renal. A perda gradativa de função renal ocorre por meio de um mecanismo mal-adaptativo (Hipertensão, hiperfiltração e hipertrofia glomerular), além de outras complicações como proteinúria, hipertensão arterial, distúrbio ósseo mineral renal, entre outros. Esta perda progressiva da função renal (glomerular, tubular e endócrina) pode demorar meses ou anos, nos quais a severidade da doença vai aumentando, fazendo com que sinais clínicos, alterações laboratoriais e complicações secundárias à DRC se tornem mais aparentes e frequentes. A medida que a doença progride, devido ao seu caráter autoperpetuante e irreversível, os objetivos de tratamento vão mudando. Por exemplo, o tratamento das doenças de base e nefroproteção apresentaram resultados mais significativos nas fases iniciais da doença, enquanto o tratamento sintomático se torna mais importante nas fases mais tardias, quando os sinais clínicos se tornam mais evidentes e severos.


Para auxiliar os veterinários na padronização do diagnóstico, tratamento e prognóstico da DRC a IRIS (International Renal Interest Society) criou um sistema de estadiamento, baseado nos valores de creatinina sérica, e subestadiamentos baseados na proteinúria e pressão artéria sistêmica. Este estadiamento é uma ferramenta útil para auxiliar os nefrologistas veterinários na prescrição do melhor tratamento para seu mascote, visando aumento de sobrevida e melhora da qualidade de vida. Portanto, sempre procure um nefrologista capacitado e experiente, familiarizado com esta ferramenta, para o melhor atendimento do seu pet.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
© 2020 Doutor Brum - Todos direitos reservados
Desenvolvido por 
AgendaIcone.png
WhatsIcone.png